segunda-feira, 13 de julho de 2015

Ascetas, monásticos, cientistas e copistas

Evagrius Ponticus e Anastasius do Sinai dão-nos conta dos ícones e da fabulosa história de São Simeão Estilita que teria vivido entre os anos 389 e 459 de nossa era. Simeão estilita (asceta que se isola do mundo sobre colunas ou pórticos em ruínas - não confundir com estilista) foi também cognominado o Admirável da Montanha, geralmente confundido com outro estilita (o “moço”) que viveu entre 521 e 597 (capítulo XIII, Livro I dos pergaminhos de Evagrius). Mas o que interessa é a história e o inusitado sacrifício atribuído ao santo - ou aos santos, caso tenham existido o velho e o moço. Que se entendam o Evagrius e o Anastasius; vamos chamar o personagem apenas de “Santo Estilita”.
Pois lá estava Santo Estilita praticando a melhor das santidades conforme o ideal  ascético dos séculos III e IV. Permaneceu quatro meses imóvel como uma árvore, fincado no chão. Depois, resolveu juntar pedras e construiu uma coluna de 18 metros. E passou os restantes trinta anos de vida encarapitado lá em cima.
Naquela mesma época, para o bem do cristianismo e felicidade geral dos ascetas, surgiu o monasticismo pelas [ continuar lendo em http://josemauricioguimaraes.com.br/ekislibris/ascetas-monasticos-cientistas-e-copistas1 ]

Nenhum comentário: